Portal do Governo Brasileiro

Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa

Aumentar Fonte Fonte Normal Diminuir Fonte
TV Escola e o pacto

A TV Escola produziu uma série de programas sobre a alfabetização e a formação de professores alfabetizadores. Aqui você tem acesso a todos.

 

SALTO PARA O FUTURO 2013: EDIÇÃO ESPECIAL COM SÉRIE DE DEBATES SOBRE ALFABETIZAÇÃO

Nesta série do Salto para o Futuro, cada uma das questões sobre alfabetização é apresentada numa reportagem-revista, seguida por um programa de debates sobre o mesmo assunto.

O currículo no ciclo de alfabetização
Breve percurso histórico da organização escolar por ciclos no país e a atual concepção do ciclo de alfabetização como garantia do direito de aprendizagem. O currículo nos três anos iniciais do Ensino Fundamental; a definição de direitos de aprendizagem para o ciclo de alfabetização; a importância da dimensão integradora da alfabetização com as demais áreas do conhecimento numa perspectiva interdisciplinar; a gestão e a garantia dos direitos de aprendizagem para as crianças de 6 a 8 anos de idade (foi ao ar pela primeira vez em 01 e 03/abril). Assista agora reportagem - debate.

Planejamento no ciclo de alfabetização
Planejamento do ensino no ciclo de alfabetização integrando a área de Linguagem e seus componentes curriculares de Língua Portuguesa e Arte, com as demais áreas; rotina da alfabetização na perspectiva do letramento; a importância do uso de diferentes recursos didáticos na alfabetização: livros de literatura do PNBE e PNBE Especial, livro didático aprovado no PNLD, obras complementares distribuídas no PNLD, jogos distribuídos pelo MEC e outros, jornais, materiais publicitários, televisão, computador etc.(foi ao ar pela primeira vez em 08 e 10/abril). Assista agora reportagem - debate.

Ambiente formativo no ciclo de alfabetização
A sala de aula como ambiente alfabetizador; os diferentes agrupamentos em sala de aula; atividades diversificadas em sala de aula e em outros espaços para atendimento às diferentes necessidades das crianças: jogos e brincadeiras no processo de alfabetização; atividades em grande grupo para aprendizagens diversas e em pequenos grupos, favorecendo as interações; a exploração da literatura como atividade permanente; estratégias de inclusão de todas as crianças nas atividades planejadas (foi ao ar pela primeira vez em 15 e 17/abril). Assista agora reportagem - debate.

Alfabetização: a aprendizagem e o ensino da leitura e da escrita
Reflexão sobre o funcionamento do sistema alfabético de escrita; os processos de apropriação do sistema alfabético de escrita e suas relações com a consciência fonológica; planejamento de situações didáticas destinadas ao ensino desse sistema notacional; os diversos suportes e gêneros textuais na rotina da alfabetização e os usos sociais da leitura e da escrita; o uso de diferentes recursos didáticos (foi ao ar pela primeira vez em 22 e 24/abril). Assista agora reportagem - debate.

Literatura e outros gêneros textuais no ciclo de alfabetização
Os diferentes textos em salas de alfabetização: os textos de tradição oral; a literatura autoral, os textos que ajudam a organizar o dia a dia; os textos do jornal; as tiras e os textos dos gibis. A sala de aula, projetos e cantos de leitura, a biblioteca escolar. O diálogo escola e família na promoção da leitura (foi ao ar pela primeira vez em 6 e 8/maio). Assista agora reportagem - debate.

Projetos didáticos no ciclo de alfabetização
Projetos didáticos e sequências didáticas na alfabetização: diálogos entre a área da Linguagem e seus componentes curriculares de Língua Portuguesa e Arte, as áreas de Matemática, Ciências da Natureza, Ciências Humanas e seus componentes curriculares História e Geografia; o papel da oralidade, da leitura e da escrita na apropriação de conhecimentos de diferentes áreas do saber escolar (foi ao ar pela primeira vez em 13 e 15/maio). Assista agora reportagem - debate.

Gestão para inclusão no ciclo de alfabetização
O ciclo de alfabetização e a inclusão das crianças com necessidades educacionais especiais; a inclusão como princípio do processo educativo; estratégias de atendimento às crianças que não estejam progredindo conforme as definições dos direitos de aprendizagem; a inclusão das crianças com dificuldades de aprendizagem. A sala de aula, a sala de recursos, atendimentos especializados, parcerias, concepção de gestão da equipe técnica da SME, avaliação e monitoramento e os espaços de formação continuada em exercício de professores na perspectiva da inclusão (foi ao ar pela primeira vez em 20 e 22/maio). Assista agora reportagem - debate.

Concepções e práticas de avaliação no ciclo de alfabetização
Avaliação no ciclo de alfabetização: concepção, instrumentos, procedimentos e registros. O papel social da escola; a questão da 'qualidade' na educação; a autoavaliação favorecendo os princípios da autonomia, da criticidade, da criatividade e da autoria; o ciclo na perspectiva de garantia de promoção continuada, considerando diferentes tempos e formas de aprendizagem (foi ao ar pela primeira vez em 27 e 29/maio). Assista agora reportagem - debate.

Novas diretrizes para a Educação Infantil
Para orientar as unidades de Educação infantil na tarefa de aperfeiçoar suas práticas pedagógicas, as novas Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Infantil (DCNEIs) aprovadas pelo Conselho Nacional de Educação em 2009 (Parecer CNE/CEB nº 20/09 e Resolução CNE/CEB nº 05/09), desafiam os professores que atuam junto às crianças de 0 a 5 anos a construir propostas pedagógicas que, no cotidiano de creches e pré-escolas, deem voz às crianças e acolham a forma delas significarem o mundo e a si mesmas, em parceria com as famílias. Neste sentido, foram elencados três aspectos a serem discutidos por esta unidade: currículo, campos de experiência e avaliação (foi ao ar pela primeira vez em 03 e 05/junho). Assista agora reportagem - debate.

Docência na Educação Infantil
Esta Unidade tem por objetivo discutir aspectos históricos da constituição do campo profissional da Educação Infantil no Brasil: creches, escolas maternais e jardins de infância; políticas de assistência social; políticas de educação; legislação e políticas públicas: o dever do Estado, o direito da criança e o município; os profissionais da Educação Infantil no Brasil: heterogeneidade e desigualdades, perfil sociodemográfico, formação inicial e continuada, ingresso, carreira, remuneração, emprego e condições de trabalho, participação e organização dos sujeitos; as especificidades da docência na Educação Infantil; características do trabalho docente: cuidar e educar; condição docente e identidades; principais tensões no campo educacional e perspectivas (foi ao ar pela primeira vez em 10 e 12/junho). Veja aqui em breve.

Educação Infantil no campo
A temática "Educação Infantil do/no Campo" é nova no Brasil. Sua trajetória de construção vem desafiando pesquisadores, gestores, professores, movimentos sociais e sindicais a dialogarem entre si. As questões que se apresentam para a efetivação de políticas públicas para a educação infantil do/no campo implicam a inextricável relação dialógica entre os saberes pertinentes a Educação Infantil e suas bases legais, assim como às discussões, conceitos e demandas advindos da Educação do Campo. O reconhecimento de que esse é um debate que precisa avançar em ambas as áreas, e, mais ainda, de que elas precisam enfrentar com vistas à superação de invisibilidades, seja em relação ao acesso como também a qualidade do atendimento para os bebês e as crianças pequenas que residem no campo, é, a nosso ver, um primeiro e primordial passo a ser dado na garantia de direitos ao exercício pleno da cidadania (vai ao ar pela primeira vez na TV Escola em 17 e 19/junho). Veja aqui em breve.

Brinquedos e brincadeiras na creche e na pré-escola
A definição das Diretrizes Curriculares Nacionais de Educação Infantil de 2009, ao indicar "as brincadeiras e interações" como eixos da prática pedagógica, é o ponto de partida para a discussão e análise do tema. Orientações construídas coletivamente pelas políticas públicas, com a participação de vários setores da sociedade, fortalecem a adoção de pressupostos de valorização da infância, de seus direitos e da importância do brincar para uma educação de qualidade das crianças de 0 a 5 anos em creches e pré-escolas. Neste segmento são abordados temas como brincadeira e interações nas práticas pedagógicas e nas experiências infantis, a brincadeira e a proposta curricular e as brincadeiras nas transições da casa à creche e da creche à pré-escola. 1. Brinquedos e brincadeiras para bebês – de 0 a 1 ano e meio; 2. Brinquedos e brincadeiras para crianças pequenas – 1 ano e meio a 3 anos; 3. Organização do espaço físico, dos brinquedos e materiais para bebês, crianças pequenas e maiores (vai ao ar pela primeira vez TV Escola em 24 e 26/junho). Veja aqui em breve.

 

SALTO PARA O FUTURO: EDIÇÃO ESPECIAL COM SÉRIE DE DEBATES SOBRE ALFABETIZAÇÃO

Debate 1 - O ciclo de alfabetização em debate: Muito a ensinar e a aprender
Debate 2 - Direito de Aprender
Debate 3 - Um Pacto pela Alfabetização
Debate 4 - Linguagem e Sentido na Educação Infantil
Debate 5 - Matrícula na Educação Infantil: Desafios e Encaminhamentos
Debate 6 - Avaliação no Ciclo de Alfabetização: Mitos e Fatos

 

SALTO PARA O FUTURO: SÉRIE FORMAÇÃO CONTINUADA DO PROFESSOR ALFABETIZADOR

Programa 1 – Parceria Universidade Escola
Programa 2 – Formação Continuada do Professor
Programa 3 – Alfabetização e Letramento
Programa 4 – A Organização do Trabalho de Alfabetização
Programa 5 – Professores e Formadores

 

UM MUNDO DE LETRAS
Programa 1: Um mundo imerso em palavras
Programa 2: O poder das histórias
Programa 3: O som das palavras
Programa 4: As normas da língua
Programa 5: Caminhos para ler o mundo

© 2012 Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. Todos os direitos reservados Acessibilidade Brasil